Mostre o cartão vermelho ao Ministro

Mostre o cartão vermelho ao Ministro

 

O ministro pede desculpas aos deputados, mas

não aos agricultores

 

Minc chamou os ruralistas de “vigaristas”. Diante da ofensa, o mínimo que se poderia esperar era não apenas o pedido de desculpas, mas a reparação do dano moral causado. Isso ele não fez.

 

A cada fala do ministro, a classe produtora fica mais estarrecida.

 

O ministro costuma dizer que apóia a agricultura familiar e que já fez acordo com ela.

 

Entretanto, tal acordo não foi feito com verdadeiros agricultores, mas com os chamados movimentos sociais da Contag e da Fetraf, fiéis teleguiados do MST e da Via Campesina.

 

A agricultura familiar que trabalha e produz é aliada do agronegócio, com o qual convive em harmonia.

 

O ministro Minc não revogou nenhum dos Decretos-Lei, Portarias e outros atos administrativos com os quais o seu Ministério persegue a classe ruralista.

 

O ministro afirmou ter feito acordos com governadores, associações de classe e federações. Contudo, ele não retirou sequer uma vírgula do entulho ambientalista persecutório!

 

Nos tais acordos, Minc impôs aos seus interlocutores a proibição de comercializar todo e qualquer produto que não tiver o selo de manejo sustentável!

 

Enquanto isso, o IBAMA continua sua rotina de autuação, embargo, fiscalização, leilão de bens e mercadorias apreendidas e, sobretudo, aplicando multas milionárias...

 

Afinal, o que deseja o ministro? A luta de classes maniqueísta que qualifica de ruim o verdadeiro produtor rural e de bom o ambientalista radical?

 

Proteste!  Mostre seu descontentamento! Mostre já o cartão vermelho ao ministro Carlos Minc!

 

Envie seu protesto imediatamente e não se esqueça de repassar para toda sua lista.

x

Se você for ruralista, clique aqui ou acesse:

http://www.fundadores.org.br/cpr.asp

x

Se não o for, mas quiser protestar, clique aqui ou acesse:

http://www.fundadores.org.br/cp.asp

 


Notícias Anteriores